Pré jogo do ano: Atlético Nacional vs SPFC

maxresdefault

O SPFC fará hoje a partida do ano, isso já sabemos.

Precisamos tirar a vantagem que o Atlético Nacional construiu aqui no Morumbi, em pleno El Inferno. Fato que deixa a situação muito mais legal e emocionante, pois, sei que iremos passar.

Para tanto, o SPFC não pode jogar como se fosse um cavalo doido que tenta fugir do cabresto, ou seja, não pode entrar em campo achando que a tática kamikaze fará algum efeito. Pode até gerar, mas o risco de tomar gol será concreto e, se isso ocorrer, esqueça.

Assim, o que devemos fazer?

Por óbvio ululante, temos que dominar o meio de campo, de modo a cumprirmos uma regra básica do futebol que é a aquela que diz que: ‘quem domina o meio de campo, tem maiores chances de vencer”.

Teremos 90  minutos, por qual razão precisamos ter pressa?

Vamos fazer a bola girar, fazer os caras cansarem, correr atrás da bola, esperar com toda a tranquilidade do mundo um erro de posicionamento e APROVEITAR a oportunidade.

Claro que isso não significa que temos que ter um jogo APÁTICO. Não é isso que estou dizendo, mas que seja um jogo desenvolvido com inteligência.

Assim, para mim, poderíamos jogar em um 3,5,1,1 ou no 4,5,1, com 3 volantes.

Na primeira hipótese, com 3 zagueiros, teríamos sempre um homem na sobra, os outros dois seriam cobertos pelo primeiro volante, o mesmo jogador que tem que dar o primeiro combate.

Com 3 zagueiros ainda, fica mais lógico cobrir as costas dos laterais, no caso os alas.

Já não teremos em campo nosso melhor jogador, PH Ganso, nem Kelvin, o que torna nosso clube muito mais dependente do coletivo do que de uma jogada individual. Assim, creio que o meio de campo teria que jogar em bloco, sem muito espaço entre si, a exceção das jogadas pelas pontas.

Ainda teríamos um jogador um pouco à frente desse meio, para fazer a ligação com o ataque.

Zé Pequeno, mais conhecido como Michel Bastos, tem um belo chute de fora da área. Seria essencial.

No esquema do 4,5,1, creio que os volantes poderiam fazer a cobertura das laterais, deixando um zagueiro na sobra e o outro centralizado, isso quando a jogada vier pelas pontas. Isso, pelo simples fato de que não podemos deixar a bola ser alçada na nossa área, porque essa situação pode se considerada como meio gol.

Com o domínio no meio de campo e com a saída de bola inteligente, creio que podemos superar a defesa adversária.

Quando fizermos o primeiro gol, o jogo muda. Nos restando aproveitar as oportunidades.

Aurelio Mendes – @amon78

cabec3a7alho-amon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s